Gestos litúrgicos de misericórdia

O ano da misericórdia apresenta-se como uma excelente oportunidade para celebrarmos a penitência com os nossos catequizandos. É sempre bom lembrar que todos podemos preparar e presidir várias formas de celebrações da penitência, que se distinguem do ato sacramental da confissão reservado ao presbítero ou ao bispo. Tal esforço de conversão nos acompanha por toda a nossa vida numa atitude interior de vigilância e de reconhecimento das próprias faltas. Isto acontece porque nossas ações não correspondem inteiramente à graça que recebemos do Senhor.

Ao tomar consciência de nossas limitações e pecados, invocamos a misericórdia de Deus para que tenha piedade de nós e venha em nosso socorro. O exercício penitencial mostra, de um lado, nossa humildade e fraqueza e, de outro, evidencia o abraço misericordioso do Pai que nos acolhe, cura nossas feridas, fortalece nossos passos vacilantes e nos concede o seu Espírito para que possamos prosseguir em nossa jornada.

Alguns gestos e símbolos expressam muito bem a penitência, por exemplo: colocar-se de joelhos, bater no peito, beijar o crucifixo, caminhar em procissão, ficar descalço, ler com assiduidade a Palavra de Deus, jejuar, aspersão com água benta, exercício da via-sacra, tomar algum propósito sério, fazer a caridade…

O apêndice do Ritual da Penitência, livro que deverá haver na sacristia de sua paróquia, traz mais de oito esquemas de celebrações da penitência dirigidas a variadas situações. Trata-se de esquemas simples em forma de celebrações da Palavra com caráter penitencial.